Prefiro Consórcio

Prefiro Consórcios / Blog / CONSÓRCIO IMOBILIÁRIO 2022: Como Funciona? Vale a pena?

CONSÓRCIO IMOBILIÁRIO 2022: Como Funciona? Vale a pena?

Se você for parar pra pensar, vai perceber que o ser humano naturalmente tem muita dificuldade em tomar decisões.

Olhe pra sua própria vida, vai me dizer que você nunca ficou na dúvida entre consórcio e financiamento? Ou até mesmo em coisas mais simples como: qual filme ou série assistir quando abre a Netflix?

Até nos restaurantes, quantas vezes o garçom ficou minutos parado na frente da sua mesa esperando você decidir o que pedir?

Ou quantas vezes também você precisou da ajuda de um vendedor de loja para decidir qual roupa ou sapato comprar?

Bom, a verdade é que o ser humano naturalmente não gosta de decidir, e se pudéssemos, teríamos um manual de instruções, indicando 100% o que fazer.

Então, muito provavelmente você vai passar por indecisões, onde você vai ficar sem saber o que decidir, mas muitos das pessoas que me acompanham aqui já estão tomando decisões inteligentes e aprendendo a levar vidas financeiras melhores, fugindo dessa indecisão e optando pelo consórcio como principal forma para construir patrimônio.

Porque esse é o meu papel aqui, ser esse manual de instruções que te ajuda a tomar as melhores decisões financeiras.

Por isso, se você caiu de paraquedas aqui, muito prazer, meu nome é Dan Silva. E eu público vídeos e artigos semanais aqui no site e no meu canal do youtube. Toda terça-feira, eu trago dicas valiosas sobre consórcio, finanças pessoais e compra planejada.

Bom, o tema de hoje é o consórcio imobiliário:

  • Afinal, ele é um bom investimento?
  • Você sabe realmente como ele funciona?
  • Será que tem alguma diferença pro consórcio de veículos ou qualquer outro?

São essas e muitas outras perguntas, as quais eu vou responder ao longo desse artigo. Por isso, não deixe de ler até o fim, porque o conteúdo de hoje tá muito massa.

O que é Consórcio Imobiliário?

Bom, consórcio imobiliário é uma opção de crédito voltada para quem deseja comprar um imóvel de forma parcelada e com planejamento financeiro.

Portanto, entender como funciona essa modalidade é um passo importante a ser seguido, por pessoas que pretendem realizar o sonho da casa própria ou até mesmo que querem ganhar dinheiro investindo em imóveis.

O consórcio começou na década de 60, aqui mesmo, no Brasil, em uma época marcada pela escassez de crédito ao consumidor. Ele veio como uma possível alternativa às limitações dos empréstimos e financiamentos oferecidas pelos bancos da época.

Assim, ele surgiu quando um grupo de amigos, para fazer a compra de um automóvel, criou um sistema em que cada um deles pagava uma quantia pré-estabelecida, formando uma espécie de autofinanciamento para que todos pudessem adquirir seu veículo.

Com o tempo, o modelo de consórcio evoluiu e passou a ser utilizado na aquisição de vários tipos de bens e serviços, incluindo os imóveis.

Porém, a ideia continua a mesma: são reunidas, por meio das administradoras de consórcio, pessoas com um interesse em comum.

Assim, são oferecidos vários planos, com parcelas, prazos para pagamento e valor da carta de crédito diferentes.

Logo, dentre tantas opções de panos, você escolhe o que se encaixa melhor tanto na sua necessidade quanto no seu planejamento financeiro.

A partir disso você começa a pagar, mensalmente, o valor estipulado no contrato e finalmente, pode realizar o sonho da sua primeira casa própria!

Por outro lado, o valor existente no fundo comum do grupo é utilizado para realizar as contemplações dos integrantes. Sendo que a contemplação é o momento em que o consorciado tem acesso à carta de crédito.

Como já eu já expliquei aqui, algumas vezes, ela acontece de duas formas: via sorteio ou lance.

E isso não muda no consórcio imobiliário, ele segue as mesmas regras do consórcio automotivo ou de uma viagem, por exemplo.

No sorteio todos concorrem em igualdade e contam com a sorte para conseguir a carta de crédito. Sendo que no final do consórcio, todos os membros são contemplados, ou seja, o sorteio acontece apenas para decidir qual é a ordem de contemplação.

Já o lance é uma forma de aumentar as chances de contemplação, pois o consorciado oferta um valor para adiantar parcelas do consórcio.

Dessa forma, todos os meses, os consorciados participam de um leilão, onde, na maioria dos casos, quem dá o maior lance é contemplado. Sendo que caso o seu lance não seja o suficiente para ser contemplado, você não perde nada, não se preocupe!

Quais as Vantagens do Consórcio Imobiliário?

Mas afinal, o que você ganha com tudo isso, qual seria a vantagem de um de consórcio de imóveis?

Pra começo de conversa, o consórcio não tem juros. E, por isso, essa modalidade de compra de imóveis tem atraído, muitos e muitos, consumidores que pretendem realizar o sonho da casa própria, fugindo das altas taxas de juros cobradas nos financiamentos.

Por outro lado, é importante que você saiba que o as administradoras de consórcio cobram uma taxa de administração, mas quase sempre, ela é totalmente diluída nas parcelas durante todo o prazo de pagamento, além de ser bem inferior se comparada às taxas dos bancos.

Mas, para exemplificar aqui, vamos a um exemplo prático.

Vamos supor que você entrou em um grupo de consórcio imobiliário, onde o valor da sua carta de crédito é de 200.000 reais com uma taxa de administração média de 20%.

Logo, no final do seu plano, você pagará 240 mil reais.

Já no financiamento, na grande maioria dos casos, seria necessário dar uma entrada para ter o crédito aprovado. Mas, apenas para efeito de comparação e para sermos justos aqui, vamos supor que você não vai dar entrada e vai financiar a sua casa própria em 20 anos com uma taxa de juros de 9% ao ano.

Assim, você pagará 505.289 reais!

Ou seja, são 265.289 reais de puros juros!

Isso sem contar que o valor da parcela nesse exemplo seria alto, sendo de 2.100 reais. O que é um valor inacessível a muitos brasileiros.

Logo, com o consórcio você acaba economizando incríveis 225.289 reais. Perceba que esse é praticamente o valor da propriedade que você comprou.

É quase que um compre uma leve duas, mas nesse caso, você paga por duas e leva uma.

Então, como você pode ver, o custo final de um consórcio imobiliário é bem menor que o financiamento de um imóvel.

Isso, sem contar o valor das parcelas mensais, que também é bem mais baixo, devido à variedade de planos que o consórcio apresenta, o que torna essa modalidade de compra uma opção mais econômica e acessível a qualquer pessoa.

Por outro lado, o consórcio imobiliário não precisa de entrada, o que no financiamento é algo bem raro de acontecer.

Por isso, ele é a alternativa ideal para aqueles que não contam com o montante necessário para dar de entrada ou que gostaria de usar o dinheiro destinado ao pagamento à vista para outros objetivos, como pequenas reformas ou despesas de transferência, por exemplo.

Outra grande vantagem que se ouve muito pouco falar por aí, é que no consórcio, a burocracia é bem menor.

Normalmente não é necessário comprovar renda para conseguir uma cota, o que acaba sendo uma excelente oportunidade para as pessoas que trabalham informalmente.

Fora que ao obter a carta de crédito, o consorciado contemplado tem toda a liberdade para fazer uso do valor no que desejar, contanto que se enquadre na categoria do bem desejado.

Vale destacar que, no consórcio imobiliário, é possível obter imóveis comerciais ou residenciais, sejam eles usados ou novos.

Também pode-se adquirir terrenos ou utilizar a quantia para reformar ou construir.

Outra coisa muito legal, é que caso você já possua um imóvel financiados, é permitido quitar a dívida com a sua carta de crédito.

Dessa forma, o consórcio se torna uma excelente alternativa para as pessoas que tem o sonho da casa própria, mas que não tem condições de financiar esse bem tão importante na vida de qualquer um.

Vale a pena lembrar, que todo esse processo é 100% legal e o Banco Central é o órgão que fiscaliza as administradoras de consórcio. Ou seja, tudo isso é 100% seguro!

Porém, é sempre indicado verificar se a administradora que você escolheu está credenciada ao Banco Central, antes de fazer a aquisição de qualquer cota.

Isso pode parecer bobo, mas é a única forma de impedir que esse seu sonho, se transforme em um verdadeiro pesadelo.

Mas afinal, vamos supor que você esteja decidido – Já sabe que quer fazer um consórcio imobiliário e não sabe como começar.

Bom, primeiro você deve pesquisar por administradoras confiáveis e colocar tudo na ponta do lápis, coisas como taxa de administração, valor das parcelas, tempo de grupo.

Depois, cabe a cada consorciado arcar com o valor das parcelas mensais e assim, quando as parcelas atingem o valor determinado, por exemplo, um consórcio de R$ 150 mil, um integrante é sorteado e pode fazer a compra da casa.

Vale lembrar que um consórcio imobiliário costuma durar de 10 a 15 anos. Isso quer dizer que o consorciado pode ser sorteado logo no começo, ou, então, esperar anos para receber a carta de crédito.

É por isso que essa modalidade costuma ser uma ótima opção para quem não tem pressa, pra sabe que vai ter que esperar, porém, consegue ver como todos os seus benefícios para a sua vida financeira.

Então, resumindo, para fazer um consórcio de imóvel, é preciso procurar uma administradora confiável. É ela quem vai reunir as pessoas que querem uma casa. Assim, quando um número mínimo de participantes for atingido, o processo tem seu início.

E agora, vamos supor que você foi contemplado – o que acontece?

Bom, existem duas formas de contemplação no consórcio imobiliário.

Uma é por meio do sorteio mensal. Caso a sua pedra-chave seja sorteada, você receberá um comunicado da administradora.

Lembrando que é possível acompanhar o sorteio ao vivo, já que as assembleias são transmitidas pela internet na grande maioria dos grupos.

Outra forma é ofertando um lance, que significa adiantar o pagamento das parcelas. Se o lance ofertado for o de maior valor no mês, o participante será o contemplado.

É importante verificar junto à empresa as regras para fazer as ofertas, pois elas podem variar conforme o grupo em andamento e a empresa.

Existem lances fixo, livres e embutidos. Sem contar que aquelas pessoas que possuem saldo em contas do FGTS podem ofertar lances ou quitar parcelas em aberto, amortizando o saldo devedor.

Outra possibilidade é complementar o valor da carta de crédito a fim de adquirir um bem mais caro.

Para ter esse direito, no entanto, o consorciado deve contar com pelo menos 3 anos de contribuição sob o regime do FGTS e a cota de consórcio deve estar no nome do mesmo titular da conta a ser usada.

Além disso, o interessado não pode ser proprietário ou usufrutuário de imóveis no mesmo município de residência ou de trabalho na data da efetiva aquisição.

Beleza, fui contemplado e agora?

Após a assembleia, a administradora vai informar quem são os contemplados por lance e sorteio.

É nesse momento que o integrante fornece os documentos cadastrais e informa como será utilizada a carta de crédito.

Eventualmente, para concluir a análise, poderão ser requisitados documentos adicionais, que devem ser informados pela empresa.

Após decidir o imóvel que vai comprar, o consorciado terá que apresentar à administradora as informações do vendedor:

  1. CNPJ ou CPF;
  2. Banco;
  3. Endereço;
  4. E telefone.
  5. Além, é claro, de todos os dados da propriedade.

Lembrando que ela não pode estar alienada a nenhuma instituição.

Então, entendeu como funciona o consórcio de imóveis?

Ficou com alguma dúvida?

Na descrição de todos os vídeos do youtube, eu sempre deixo o meu WhatsApp pessoal pra que você possa entrar em contato diretamente comigo, assim, eu posso te ajudar caso precise.

Por outro lado, você também pode deixar um comentário com a sua dúvida ou sugestão aqui em baixo, a gente da Prefiro Consórcio responde sempre, bem rapidinho.

Bom, esse foi o conteúdo de hoje pessoal, espero que vocês tenham gostado, até semana que vem, forte abraço e fiquem bem!

Categorias

Veja mais